segunda-feira, 12 de fevereiro de 2018

SUUM - Buried Into the Grave


Ano: 2018
Tipo: Full Length
Selo: Endless Winter   
Importado


Tracklist:

1. Tower of Oblivion
2. Black Mist
3. Buried Into the Grave
4. Last Sacrifice
5. Seeds of Decay
6. The Woods Are Waiting
7. Shadows Haunt the Night


Banda:


Mark Wolf - Vocais
Painkiller - Guitarras
Marcas - Baixo
Rick - Bateria


Ficha Técnica:

Suum - Produção
Antonio Painkiller - Artwork


Contatos:

Twitter:
Youtube:
Instagram:
Assessoria:


Texto: Marcos Garcia


Cada subestilo de Metal acaba tendo outras muitas subdivisões. Esse fenômeno ocorre devido à criatividade de muitas bandas, que sempre preferem trazer algo de novo para fugir do ponto comum e serem vistos apenas como mais um nome em meio a tantos. E nesse momento, o Doom Metal anda bastante evidente, especialmente quando se mistura ao Stoner Rock. Mas existem puritanos que gostam de fazer algo mais voltado às raízes dos gêneros em que estão inseridos. E esse é o caso do quarteto italiano SUUM. Uma audição em “Buried Into the Grave” e entenderão minhas palavras.

A banda segue aquele som duro, cru e pesado, cheio de andamentos lentos que bandas como WITCHFINDER GENERAL, SAINT VITUS, TROUBLE, PENTAGRAM e THE OBSESSED, com timbres musicais bem abrasivos. As melodias não são muito complexas, o que permite a fácil assimilação do trabalho deles. Mas ao mesmo tempo, eles possuem coragem, pois ter identidade musical e com essa dose de energia é algo incomum nos dias de hoje, em que fazer Doom Metal sem misturas é algo difícil de ouvir por aí.

Sim, “Buried Into the Grave” é um disco muito bom.

Em termos de qualidade de som, “Buried Into the Grave” é realmente um disco azedo até a alma, mostrando aqueles timbres crus e abrasivos de seus antecessores, mas sempre tendo preocupação com o nível de clareza sonora, para se fazerem entender, e conseguiram um bom resultado. Tudo pode ser compreendido e assimilado sem grandes dificuldades. Até a arte do disco, bem simples, reflete aquele espírito soturno do Doom Metal.

Apesar de ser uma banda jovem (tem um pouco mais de um ano de formação), o quarteto mostra vocação para fazer Doom Metal. O jeito deles ainda mostra a necessidade de amadurecer um pouco mais, mas mesmo assim, já chegam com um disco de nível muito bom. As canções estão bem arranjadas, mostrando peso e boas melodias sempre, junto com arranjos bem pensados.

Espontâneo e denso, “Buried Into the Grave” tem sete canções muito boas. Mas o peso “sabbathico” dos riffs de “Tower of Oblivion” (até parece que o próprio Tony Iommi afinou essa guitarra), o “approach” opressivo que se ouve em “Black Mist” (baixo e bateria mostram uma solidez ímpar na base rítmica), o azedume intenso e cadenciado de “Buried Into the Grave” (os vocais ora melodiosos, ora mais agressivos em seus timbres normais, são muito bons e se destacam bastante nesta canção), e a lenta procissão fúnebre “Shadows Haunt the Night” (com seus arranjos espontâneos e toda aquela ambientação crua e soturna do estilo).

Apesar de novato, o SUUM tem muito a oferecer aos fãs de Doom Metal, sem sombra de dúvidas, e “Buried Into the Grave” vai agradar os fãs do gênero em cheio!

Ouça e sinta-se seduzido pela música do quarteto!

Nota: 84%